Conseguir realizar transações a qualquer momento é um dos grandes benefícios que a internet proporcionou a nós. E essas vantagens não param por ai: até a forma de pagamento recebeu a sua influência. Um exemplo? As moedas digitais criptografadas.

Quer entender um pouco mais sobre elas? Neste post, você vai saber o que é moeda criptografada e para que ela serve. Acompanhe!

O que é moeda criptografada?

Essencialmente é uma moeda digital que utiliza a criptografia para se manter segura. O sistema é semelhante aos números de série ou listras encontradas em cédulas impressas para impedir que sejam falsificadas. No caso das criptomoedas, são códigos muito complicados de serem quebrados.

Por que utilizá-las?

Elas são como qualquer outro tipo de moeda e podem ser empregadas em transações de bens e serviços. Não sofrem intervenção da inflação e hoje em dia atendem diversos setores. Além disso, o sistema de criptografia garante bastante segurança em suas operações com a utilização de chaves digitais públicas e privadas.

Para explicar, vamos imaginar que, no momento da negociação, essas moedas são como blocos de informações ratificados pelo seu proprietário. Nesse ponto, ele utiliza uma chave privada que condiz com sua carteira de moedas. A informação codificada é mandada para a rede e é descodificada por uma chave pública equivalente. As duas funcionam como parceiros perfeitos.

Esse processo fornece dados sobre a transação, porém é quase impossível quebrar essa codificação para, por exemplo, roubar moedas, o que garante total proteção para os usuários.

Quais são as principais moedas criptografadas que encontramos no mercado?

Uma das grandes representantes das criptomoedas é a Bitcoin, porém, existem outras no mercado. Separamos algumas para você. Confira!

Ethereum

Lançado em 2015, é na verdade o nome do sistema no qual a moeda Ether atua. Ele possibilita a realização de pagamentos de forma pseudo-anônima e também monitora as transações por meio da cadeia de blocos, um livro contábil descentralizado.

As negociações não envolvem instituições financeiras e, assim, seus usuários não pagam as tarifas comumente cobradas nessas negociações. É bastante segura e permite até a elaboração de contratos automáticos executados em códigos.

Litecoin

Criada para ser uma opção ao Bitcoin, é de autoria de um ex-funcionário da Google, Charlie Lee. Ele costuma postar no seu Twitter informações sobre a moeda. Em maio deste ano a moeda foi acolhida pela Coinbase, uma das grandes casas de câmbio de moedas digitais e teve uma enorme valorização.

Zcash/Monero

As duas moedas têm como ponto principal disponibilizar privacidade para os seus usuários. O grande ponto são os seus blockchains: enquanto o da Zcash é, em parte, público, o da Monero é fechado. Na prática a privacidade é garantida sempre para as transações da Monero e quando o usuário quiser na Zcash.

 EOS, Bancor e Ardor

Aqui, são apenas projetos de possíveis criptomoedas. A  Bancor é uma estrutura para a criação de tokens digitais (dispositivos eletrônicos que criam senhas). Já a Ardor é uma plataforma para criação de blockchain como serviço, facilitando a criação de outros tokens e solucionando alguns problemas de escalabilidade.

A EOS  é uma opção quanto a Ethereum e que foi criada com a intenção de resolver a escalabilidade da outra plataforma.

Apesar de não serem lançadas ainda ou, pelo menos, não completamente, essas moedas já conseguiram separadamente alguns bilhões em rodadas de ICOs.

Como investir e onde comprar?

Em primeiro lugar, o interessado deve obter uma conta em plataformas responsáveis por gerenciar essas moedas. Depois, definir uma forma de pagamento e gerar uma carteira. Devidamente registrado, o investidor tem acesso à cotação e pode realizar transações.

Para isso, ele precisa transferir uma quantia em valor real pela quantidade de moedas desejadas. Essa parcela vem em forma de tokens digitais que simbolizam as criptomoedas.

No Brasil as plataformas que permitem essas transferências são a Foxbit, o Bitcoin to you e a Walltime.

Se você gostou de saber o que é moeda criptografada e quer aprender mais sobre como ela funciona? Nós temos um curso explicando a tecnologia que move todas essas moedas, o Blockchain em Minutos.